Como o uso de protetor solar impacta os corais marinhos? | Simple Organic Pular conteudo
CATEGORIAS





Como o uso de protetor solar impacta os corais marinhos?

Com a chegada do verão e das férias, as idas e viagens à praia tornam-se cada vez mais frequentes. Além dos óculos de sol, bonés e um bom livro para fazer companhia, outro item também é indispensável para os dias ensolarados: o protetor solar

O protetor solar 

O protetor solar deve ser usado diariamente, mesmo nos dias mais frios. Ele impede que o nosso corpo absorva a radiação ultravioleta vinda dos raios solares, o que não apenas previne o torrão, como também protege contra o envelhecimento precoce da pele, contra a formação de manchas e até mesmo contra o desenvolvimento de doenças mais graves como o câncer de pele.

Apesar de extremamente necessários para os dias na praia, a maioria dos protetores solares são agentes poluidores dos oceanos. Isso ocorre porque grande parte das fórmulas encontradas no mercado contam com ingredientes tóxicos que contaminam a água e agridem os corais, impactando diretamente a vida marinha. Vem entender. 

Como o protetor solar pode impactar os corais marinhos?

Sabe quando você é criança e a sua mãe fala que tem que esperar o protetor secar pra entrar no mar? Então, ela estava certa! Ao entrar na água pouco tempo após a aplicação, o filtro solar não age na pele de forma eficiente e ainda acaba contaminando os oceanos.

Como assim?

Estima-se que 6000 toneladas de protetor solar caiam nos recifes de coral em todo o mundo a cada ano. Ingredientes bloqueadores solares, como oxibenzona e octinoxato, são extremamente prejudiciais à vida dos corais, sendo inclusive proibidos em lugares como Havaí, Ilhas Virgens Americanas e partes do México.

Além desses, ingredientes como etil-parabeno, butil-parabeno, octocrileno, 4-metil-benzilideno cânfora, benzil-parabeno, triclosan, metil-parabeno e fenoxietanol, também são destrutivos para o ambiente marinho, pois são desreguladores endócrinos de espécies marinhas e podem fazer com que os corais se tornem mais suscetíveis ao branqueamento.

Branqueamento dos corais

O branqueamento dos corais ocorre quando o coral perde as algas fotossintetizantes, as zooxantelas, e torna-se visível observar o esqueleto de carbonato de cálcio do animal, que passa a apresentar coloração translúcida. É daí que vem o nome "branqueamento". 

aumento da temperatura da água, causado pelo aquecimento global, junto à poluição dos oceanos são as principais causas do branqueamento dos corais. Os ingredientes tóxicos das formulações de vários protetores também colaboram para a perda da biodiversidade marinha. 

Estima-se que 30% dos recifes de corais tenham sido irreversivelmente perdidos nos últimos 30 anos e, se o ritmo de aquecimento do planeta se mantiver igual, 90% dos recifes irá desaparecer até 2050. 

Mas afinal de contas, qual a importância dos corais?

Os recifes de corais servem de abrigo para pelo menos um quarto de toda a vida marinha. Além disso, eles são fonte de proteínas e medicamentos, o que comprova a importância da espécie para a manutenção da vida dentro e fora dos oceanos. 

Você sabia?

  • Cerca de 75% dos recifes de corais encontram-se ameaçados pela atividade humana. 
  • Os corais são ecossistemas que abrigam de 25% a 50% das espécies marinhas.
  • Os corais desempenham um papel fundamental na proteção contra a erosão dos solos e na diminuição dos danos causados por furacões e tsunamis.

  • Sem os recifes, ficamos sem um ecossistema vital que afetará 500 milhões de pessoas.

Protetor solar - como escolher e a forma correta de aplicar 

O ideal é aplicar o filtro solar pelo menos 30 minutos antes da exposição solar direta, assim como para entrar no mar, visto que o produto precisa de um tempo para fazer efeito. 

Além disso, é essencial ler o rótulo presente na embalagem do seu filtro solar. Evite ingredientes como Oxybenzona, Homosalato, Avobenzona, Octocryleno, Octisalato e Octinoxato, que trazem danos aos corais e, consequentemente, à toda biodiversidade marinha. 

Opte por produtos veganos com filtros seguros de alta performance que vão garantir a sua proteção solar sem impactar a vida nos oceanos.

Sustentabilidade não é tendência, é urgência - o papel da indústria cosmética

É nosso papel enquanto marca reconhecer o impacto da indústria da beleza no planeta e sua contribuição no aquecimento global. É por isso que, aqui na Simple Organic, temos a missão de democratizar a beleza limpa por meio da sustentabilidade

Desde a fundação da Simple, lá em 2017, fomos a primeira marca de beleza a conquistar o selo Eu Reciclo, que garante a reciclagem correta de 100% do volume de embalagens; neutralizamos todo CO2 emitido pelo frete dos produtos e pela nossa cadeia de produção; possuímos sistema de logística reversa de embalagens em todas as lojas físicas; fomos a primeira marca a trazer a Simple Bag para o Brasil - solução compostável, biodegradável e solúvel em água às sacolas plásticas tradicionais -; fazemos a seleção e extração das matérias-primas por meio do manejo sustentável; dentre outras atitudes que tornam a Simple a maior rede de Clean Beauty do Brasil.

Estes dados são alguns dos motivos pelos quais fomos convidados a participar da 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 27

Simple Organic na COP 27

Patrícia Lima, fundadora e CEO da Simple Organic, foi convidada à participar da COP 27, evento da ONU que reúne líderes mundiais anualmente para discutir sobre sustentabilidade e formas de combate ao aquecimento global.

SIMPLE ORGANIC NA 27ª CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS DE 2022

No evento, Patrícia apresentou o case da Simple para discutir sustentabilidade no ramo da beleza, e como as marcas devem tratar da pauta como muito mais do que uma simples tendência. Nas palavras de Patrícia "mais CEOs precisam adotar a sustentabilidade como estratégia. Não se trata de uma preocupação de nicho, se trata de uma urgência global". 

E aí, você já sabia que os protetores solares impactavam os corais? Conta pra gente nos comentários!

1 comentários

A Simple Organic tem um produto sem esses componentes maléficos? Acredito que para conscientizar as pessoas é preciso dar alternativas que sejam mais acessíveis. O que vejo no mercado são produtos mais caros e que a maioria da população não irá comprar. Obrigada pela matéria, ficou ótima!

Carolina

Deixe um comentário