Matéria-prima vegana, natural e orgânica: qual a diferença? | Simple Organic Pular conteudo
CATEGORIAS





Matéria-prima vegana, natural e orgânica: qual a diferença?

É desafiador ser uma marca Clean Beauty com produtos de alta performance, e para que isso seja possível, estamos sempre em busca de novos ativos e alternativas naturais para os tradicionais ingredientes sintéticos utilizados na indústria. 

Uma dúvida bastante comum entre a nossa comunidade é justamente sobre a escolha das matérias-primas. Todos os produtos são naturais? Isso é a mesma coisa que vegano? E os orgânicos? Se você também tem dificuldade pra entender essas classificações, fique tranquilo. No post de hoje, desbravamos todas as classificações para que você entenda tudo que existe por trás de um produto de Clean Beauty de verdade. 

A escolha das matérias-primas

O primeiro critério de escolha dos ingredientes é que sejam comprovadamente naturais, veganos e livres de crueldade animal. Além disso, nosso time de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) também está sempre buscando usar a maior porcentagem de ingredientes orgânicos possível. Mas nem sempre é tão simples quanto parece.

Para mostrar como funciona o desenvolvimento de uma fórmula de Clean Beauty, é super importante entender a diferença entre o que significa um ingrediente natural, orgânico e vegano. Vem que a gente explica.

Natural x Orgânico x Vegano

Matérias-primas naturais

São aquelas derivadas de plantas, animais, minerais ou microrganismos, ou seja, são derivadas de substâncias encontradas naturalmente no nosso planeta. Os ingredientes também podem ser de origem natural, quando produzidos através de um processamento físico ou químico de uma matéria-prima natural.

Existem ainda os ingredientes análogos ao natural, que são moléculas sintetizadas de maneira idêntica a moléculas já existentes na natureza. Eles são usados quando a obtenção da matéria-prima natural é muito rara ou difícil, quando sua forma natural é tóxica para o consumidor ou ainda quando o seu consumo causa o desequilíbrio de um ecossistema. 

Matérias-primas orgânicas

São obtidas através do método de cultivo orgânico, ou seja, são ingredientes exclusivamente de origem vegetal, com produção sustentável e renovável. E para um cultivo ser considerado orgânico, ele deve combinar as melhores práticas ambientais, um elevado nível de biodiversidade e a preservação dos recursos naturais.

Os ingredientes provenientes da produção orgânica devem ser obtidos através de métodos de transformação que garantam a manutenção da integridade orgânica e das qualidades essenciais dos produtos em todos os estágios da cadeia de produção. São representados por manteigas, óleos, ceras, hidrolatos e extratos oleosos de plantas.

Matérias-primas veganas

São aquelas que não possuem origem animal e que não tem sua eficácia testada em animais em qualquer etapa do seu desenvolvimento. Dessa forma, ingredientes sintéticos podem ser considerados veganos, desde que não tenham sido testados em animais, e ingredientes naturais podem ser considerados não veganos, por poderem ser de origem animal.

Agora que você conhece bem a diferença entre cada uma das matérias-primas, conheça os próximos passos para desenvolver produtos Clean Beauty de verdade.

Depois que a fórmula  pronta

Depois que a fórmula do produto é definida, são iniciados os testes de eficácia e estabilidade por laboratorios qualificados. São feitos vários testes (nenhum em animal!) até chegarmos a um produto final de qualidade, aprovado por todo o nosso time. Dado o OK, o produto finalmente é produzido e lançado! 

É com um time extremamente competente e dedicado, que a Simple consegue entregar produtos Clean Beauty de verdade com resultados de alta performance para você! 

E aí, o que você achou do nosso processo? Imaginava que tinha tanta coisa por trás das nossas fórmulas? Gosta de conteúdos assim? Conta pra gente nos comentários! 

1 comentários

Uso produtos da simple organis e gostei de todos e a minha pele agradece !!!!

Maria Alice

Deixe um comentário