Mancha na pele, o que pode ser? | Simple Organic Pular conteudo

Você sabe as diferenças entre as manchas na pele?

Antes de começar, é super importante que você saiba: caso apareça uma mancha nova na sua pele, consulte sempre o seu dermatologista, tá? 

Passou pelo médico e ele te disse que tá tudo ok? É aí que a gente entra. Vem entender tudo sobre as manchas da sua pele, o que elas podem significar e como você pode trata-las.

Mancha na pele, o que pode ser?

As manchas são formadas quando o melanócito, que forma a melanina - pigmento responsável por dar cor à pele - sofre alguma alteração que desencadeia a hiperpigmentação da nossa pele, podendo ser uma hipercromia, quando a mancha é escura, ou uma hipocromia em caso de manchas claras.

Elas podem surgir por vários motivos: genética, exposição solar, lesão inflamatória de acne, alterações hormonais, cicatrização, entre outros. Independente da causa, todas as manchas merecem a sua atenção. Ou seja, apareceu uma nova manchinha? Não deixe de ir ao dermatologista.

Manchas na pele e a exposição solar

A radiação ultravioleta emitida pelos raios solares é a maior causa das manchas de pele. Os raios resultam na formação de radicais livres, que são moléculas instáveis que causam o envelhecimento precoce das células, levando ao surgimento das manchas. 

Além de causar novas, o contato com os raios UV também faz com que as manchas já existentes se agravem. Para se proteger, é simples: basta fazer o uso de protetor solar diário, sim, mesmo no inverno.

Conheça os tipos de mancha na pele

Melasma

O melasma é causado pela hiperpigmentação da pele, e existe mais de um tipo da condição, que deverá ser tratada de acordo com a indicação do dermatologista. As manchas são escuras, irregulares e costumam aparecer no rosto, principalmente na região da testa e bochechas. Não possui cura, e apesar de não causarem nenhum mal para a saúde, muitas pessoas se queixam pela estética. 

A Solução Oxyresveratrol foi desenvolvida especialmente para as peles com melasma. Ela inibe a síntese de melanina, ajudando a prevenir e suavizar as manchas na pele. 

Além disso, o novo Super Balm Clareador, que também é formulado com Oxyresveratrol, pode (e deve) ser usado para potencializar o tratamento antimanchas. Com forma de stick hidratante, ele pode ser aplicado nas manchas do rosto e também do corpo. 

Rosácea

São manchas vermelhas no rosto causadas por uma inflamação vascular. Sem uma causa conhecida e sem cura, a rosácea geralmente surge em peles brancas e adultas. O tratamento deve ser indicado pelo dermatologista, e geralmente envolve luz pulsada e laser. A Solução Poliglutâmico atua diretamente no controle da vermelhidão, sensibilidade e hidratação das peles com rosácea. Além disso, outros produtos para ajudar a pele com rosácea incluem Niacinamida, Argila Free, CB2 e Duo Sensitive Skin

Lesão pós-inflamatória

As famosas manchas de acne que surgem no processo de cicatrização da pele. Neste caso, o ácido glicólico e o ácido salicílico podem ser seus aliados, já que uniformizam a pele e também estimulam a renovação celular. Vale lembrar que, por serem dois tipos de ácido, não devem ser usados na mesma rotina, tá? Se for usar os dois, intercale os dias de uso e aplique apenas no período noturno. 

Melanose

São as manchas que surgem por conta da exposição aos raios solares. Podem aparecer no colo, ombros e mãos e são geralmente tratadas em consultório com luz pulsada e é claro, protetor solar. O Body Skin FPS 50 é o tratamento diário para o seu corpo, que protege contra os raios solares, hidrata a sua pele e é antioxidante. 

Sardas

Também conhecidas como efélides, são manchinhas castanhas que vêm da genética, geralmente surgem em pessoas loiras e ruivas. No caso das sardas, a atenção deve ser redobrada, já que as pessoas que as possuem, têm facilidade para acúmulo de melanina. Consulte um dermatologista para que ele prescreva o tratamento e cuidado adequado. Passando a consulta, saiba que o ácido glicólico e a vitamina C são potentes aliados da pele com sardas. 

Câncer de pele

Causado principalmente pela exposição desprotegida aos raios solares, o câncer de pele atinge cerca de 200 mil pessoas por ano só no Brasil! É por isso que a gente vai sempre bater na tecla: consulte regularmente o seu dermatologista e use sempre protetor solar.   

Você possui manchas na pele? Conta pra gente nos comentários e não esquece de consultar o médico! 

Deixe um comentário

CATEGORIAS