Psoríase no couro cabeludo: O que é? Como tratar? | Simple Organic Pular conteudo

Psoríase no couro cabeludo: O que é? Como tratar?

Manchas vermelhas, escamações semelhantes à caspa, placas esbranquiçadas, coceira que causar lesões avermelhadas e até queimação, pele ressecada e rachada...

Tudo isso pode ser sinal de psoríase, que não somente acomete a pele do corpo, como cotovelos, joelhos, abdome, mãos, pés, unhas, entre outras, como o couro cabeludo. Pasmem!

Recentemente, o assunto voltou a ser comentando depois que a cantora Beyoncé lançou sua linha capilar e revelou que lida com a questão desde a infância. 

Seja como for, a boa notícia é que há tratamento, incluindo novas abordagens. Mesmo assim, ele deve ser orientado por um dermatologista ou tricologista com base em medidas individualizadas e, em casos mais sérios, até com protocolos multidisciplinares. Ou seja, há uma luz no fim do túnel. Por isso, nada de sair usando receitas caseiras e/ou medicamentos por conta própria, ok?

Vem com a gente que te explicamos tudinho sobre a psoríase no couro cabeludo. 

O que é a psoríase no couro cabeludo

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a psoríase é uma doença inflamatória da pele, crônica e recorrente. Dessa forma, os sintomas desaparecem e reaparecem com frequência de forma cíclica.

O que causa a psoríase no couro cabeludo

"Fatores genéticos, ambientais e emocionais causam o surgimento de lesões avermelhadas e descamativas. Estima-se que 3% da população mundial, isto é, 125 milhões de pessoas em todo o mundo, sofrem com os sintomas da psoríase, sendo 5 milhões apenas no Brasil", afirma a entidade.

Mas não para por aí: estresse agudo ou crônico, obesidade e tempo frio podem desencadear a doença e, em certos casos, agravá-la 😞

“A pele é um dos principais órgãos afetados pelo desequilíbrio emocional. Isso porque, ela e o sistema nervoso central têm a mesma origem embrionária. Os quadros de inflamação na pele como dermatites, erupções cutâneas e psoríase, aumentaram significativamente, especialmente em pessoas que apresentam estresse crônico e crises de ansiedade. Isso ocorre porque essas emoções estimulam a liberação de hormônios, como a catecolamina e o cortisol, responsáveis por reações inflamatórias”, explica a dermatologista e tricologista, Dra. Ana Carina Junqueira.

PSORÍASE NO COURO CABELUDO: O QUE É E COMO TRATAR

Tratamento

Embora seja comum e sem cura, não é contagiosa. É possível viver com a condição independentemente do seu grau. Que bom, né?

  • Psoríase leve: cremes e pomadas com corticoides associadas a outras terapias ou isoladamente;
  • Psoríase de moderada a gravemedicamentos em comprimidos ou injetáveis (tratamento biológico) e fototerapia (exposição à luz infravermelha);
  • Artrite psoriásica: o tratamento é semelhante ao da psoríase moderada a grave.

Reforçando: todos os tratamentos devem ser indicados e acompanhados por um dermatologista de sua confiança para a melhor abordagem para o seu caso, combinado?

Quer saber mais sobre cuidados com o couro cabeludo, abaixo listamos algumas matérias já publicadas em nosso blog. Vem ver:

+ COURO CABELUDO: QUAL A IMPORTÂNCIA E COMO CUIDAR
+ SKINCARE PARA COURO CABELUDO: O QUE É E COMO FAZER

Conclusão

É importante ficar atenta aos sinais que seu couro cabeludo apresenta para iniciar um tratamento específico para sua queixa sob supervisão médica. Há diversas possibilidades de acordo com o grau do problema, incluindo cremes, pomadas, medicamentos de uso oral, injetáveis e fototerapia. Ao primeiro sinal, busque ajuda médica. "Procurar por um acompanhamento médico logo no início da doença ajuda a estabilizar o quadro e o desdobramento em feridas", completa a médica.

Fonte: Dra Ana Carina Junqueira, Dermatologista, especialista em Tricologia clínica e pesquisa. É membro do departamento de dermatologia da Universidade de Minnesota (EUA), que possui o maior centro de referência dermatológico de pesquisa e tratamentos para cabelo.
Referência: Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), entidade oficial que representa os médicos dermatologistas do Brasil. 

E você, já teve alguma questão com seu couro cabeludo? Qual foi o tratamento indicado por seu dermato? Conta pra gente usando o espaço para comentários 

 

Deixe um comentário

CATEGORIAS