⚡️ BEST SELLERS POR R$99 ⚡️

GUIA DO ÁCIDO HIALURÔNICO

O ácido hialurônico está presente naturalmente na derme, camada intermédia da pele, que é a responsável por cerca de 90% da espessura cutânea. Enquanto as fibras de colágeno e elastina são responsáveis pela sustentação e elasticidade, o ácido hialurônico tem a função primária de preenchimento.

Devido a sua capacidade de atrair e reter água, o ácido hialurônico garante a hidratação da pele. Da mesma forma, quando nosso corpo perde esta substância, a região fica ressecada, com linhas aparentes e falta de sustentação.

 

A capacidade do nosso corpo de produzir ácido hialurônico vai diminuindo com o passar do tempo. Apesar de ser um processo natural do nosso organismo, existem alguns fatores que acabam acelerando esse cenário, como a poluição, radiação solar, má alimentação e a falta de cuidados com a pele. Assim, quando a concentração de ácido hialurônico começa a diminuir, os primeiros sinais que surgem na pele são rugas, linhas de expressão, perda do viço e elasticidade.

 

Uma das formas mais tradicionais e não invasivas de repor o ácido hialurônico na pele é através do uso de cosméticos que o possuem em sua formulação, ou ainda, via ativos que estimulam a síntese natural dessa substância.

 

Origem do Ácido Hialurônico:

O ácido hialurônico é uma molécula de ocorrência natural que existe amplamente em tecidos de animais, como por exemplo em pentes de galo e cordões umbilicais. Tradicionalmente, o ácido hialurônico é extraído de pentes de galo, porém, atualmente, já se tem o ativo disponível em versão vegana, obtido pela fermentação de substratos vegetais realizada por bactérias específicas.

 

A obtenção do ácido hialurônico de baixo peso molecular, assim como o de alto peso molecular, é obtido pelo processo de fermentação, porém o de baixo peso molecular passa por uma etapa posterior de degradação bioenzimática. A enzima responsável por esse processo é a hialuronidase, que degrada o ácido hialurônico em fragmentos menores, o que influencia diretamente na sua absorção e atividade na pele.

Os dois tipos de ácido hialurônico (alto e baixo peso molecular) utilizados na formulação dos nossos produtos são obtidos por um processo sustentável, de origem natural, vegana e certificada.

 

O que a diferença de tamanho molecular impacta na ação do Ácido Hialurônico?

 

O ácido hialurônico utilizado nos cosméticos possui diferentes tamanhos moleculares, mas o que isso impacta na atividade dessa molécula?

De forma resumida, as moléculas com alto peso molecular ficam sob a pele, pois não conseguem permear a mesma devido ao seu tamanho e, portanto, são utilizadas com a função hidratante. Enquanto isso, as formas de baixo peso molecular conseguem penetrar na pele e chegam até a derme (lembra que falamos dela lá em cima? A camada intermediária que é responsável pela espessura cutânea).

 

Já existem estudos que demonstram que as formas menores de ácido hialurônico, além de garantir a hidratação profunda, estimulam as células a produzirem ácido hialurônico de forma natural, podendo melhorar significativamente a elasticidade, fortalecer a barreira da pele e amenizar as linhas de expressão.

Além disso, ações secundárias como anti-inflamatória, reparação de células danificadas pela radiação UV e eliminação de radicais livres também já foram identificadas e reportadas.

ÁCIDO HIALURÔNICO NA PELE

 

  • Hidratação profunda: O ácido hialurônico de baixo peso molecular penetra na pele e possui poder de hidratação da derme e epiderme. Quando aliado a um ácido hialurônico de alto peso molecular, possui notável efeito sinérgico.


  • Aumento da Elasticidade da Pele: Estudos comprovaram que a elasticidade da pele aumentou 4,6%, 5,2% e 6,1% após a aplicação de um creme contendo ácido hialurônico por 15 dias, 30 dias e 60 dias respectivamente.


  • Reforço da barreira de proteção da pele: Um estudo realizado com placebo versus o ácido hialurônico demonstrou que a espessura da pele aumentou 8,3% após aplicação de um creme contendo ácido hialurônico por um período de 60 dias. Ou seja, com uma aplicação a longo prazo, o ácido hialurônico pode fortalecer barreira protetora da pele.


  • Redução de Rugas: Foi comprovada a diminuição da profundidade das rugas em 16,0 %, 20,3 % e 25,6 % após a aplicação de um creme contendo o produto por 15 dias, 30 dias e 60 dias respectivamente. A diminuição da profundidade das rugas também foi confirmada em avaliação dermatológica após 30 dias de aplicação de um creme contendo Ácido Hialurônico. 40 % dos voluntários tiveram uma melhora aparente e 60% dos voluntários redução evidente da profundidade das rugas após 60 dias.

 

QUAIS PRODUTOS CONTÉM ÁCIDO HIALURÔNICO NA SUA COMPOSIÇÃO?

Junte-se a nós por uma beleza limpa e sustentável

Inscreva-se para receber a nossa newsletter

Thank you!

Pesquise no nosso site

Carrinho

Seu carrinho está vazio no momento.